Boas vindas 2013

05/01/2013

O ano de 2013 começou com força total. O sol e o calor que impera em nossa cidade não deixa dúvidas disso.

Conheci as palavras de  Ana Jácomo numa poesia linda chamada  Almas Perfumadas, que me encanta até hoje e amo relê-lo. Pra começar bem o ano escolhi duas notas simples dela, mas com imenso significado:

“A vida é tão amorosamente surpreendente que, às vezes, no auge da nossa tristeza, ela aparece com um presente que faz diminuir o tamanhão todo da nossa dor.
Ele não cura, mas a gente lembra que a oportunidade de viver é algo bem maior, bem mais precioso, bem mais bonito, enquanto o desembrulha.”

“O tempo, de vento em vento, desmanchou o penteado arrumadinho de várias certezas que eu tinha, e algumas vezes descabelou completamente a minha alma. Mesmo que isso tenha me assustado muito aqui e ali, no somatório de tudo, foi graça, alívio e abertura. A gente não precisa de certezas estáticas. A gente precisa é aprender a manha de saber se reinventar. De se tornar manhã novíssima depois de cada longa noite escura. De duvidar até acreditar com o coração isento das crenças alheias. A gente precisa é saber criar espaço, não importa o tamanho dos apertos. A gente precisa é de um olhar fresco, que não envelhece, apesar de tudo o que já viu. É de um amor que não enruga, apesar das memórias todas na pele da alma. A gente precisa é deixar de ser sobrevivente para, finalmente, viver. A gente precisa mesmo é aprender a ser feliz a partir do único lugar onde a felicidade pode começar, florir, esparramar seus ramos, compartilhar seus frutos.”

Nunca perca sua fé, pois nada é impossível pro Senhor de nossas vidas. Acredite, o impossível pode acontecer.

Anúncios

Mario Quintana.

28/11/2012

Mário Quintana nos presenteou com belíssimos poemas.  Sempre foi muito sábio em suas palavras. São sempre atuais, como essas abaixo:

“  Somos donos de nossos atos, mas não são donos de nossos sentimentos;

Somos culpados pelo que fazemos,

Mas não somos culpados pelo

que sentimos;

Podemos prometer atos,  mas não podemos prometer

Sentimentos…

Atos são pássaros engaiolados,

Sentimentos são pássaros em voo.”

Mário Quintana