Os números e a realidade na educação em Goiás.

Já é do conhecimentos de todos que,  depois da posse do novo secretário, a Seduc  fez um levantamento para saber a realidade da educação em Goiás. Chegou-se então a uma informação que seria surpreendente se não fossem os problemas que a educação no Brasil vem enfrentando, a de que temos um total de 11.750 professores fora da regência. Isso corresponde a mais de 34% dos  professores efetivos da rede. O problema maior é o caso dos desvios de função ou de disposição a outros órgãos do Governo Estadual daqueles professores de Matemática, Física e Química. Essas disciplinas são o “Calcanhar de Aquiles” da educação.

Com a ausência de professores, as notas são ruins. Chegou-se a essa conclusão depois de conhecer os dados do Ideb – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica, onde se verificou que desde 2005 Goiás não ganhou nenhuma posição no ranking de desempenho dela. E, segundo o secretário, isso tem que mudar .

Iêda Leal, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado de Goiás, diz que essa atitude resolveria a questão e ainda sobraria docentes. Mas, que a realidade do ensino público estadual é bem mais complexa e os números muito diferentes. Desse total, 2.743 são diretores, vice-diretores e secretários escolares e 5.706 são os casos-não-especificados que a Seduc informou.

A conta então passou de 11.750 para 3.301 professores. Destes, 873 estão em funções administrativas, 969 emprestados e 1.459 à disposição das subsecretarias. Muitos desses últimos exercem funções estritamente necessárias como, coordenadores e gerente de trabalhos pedagógicos no interior, ou seja, um trabalho que é imprescindível nas Subsecretarias. Pode ser feito o remanejamento, o enxugamento, mas são cargos que não podem ficar vagos.

Não me recordo de alguém que tenha perguntado ou respondido por que existem tantos professores em funções adinistrativas. Ieda diz, em parte, porque há professores que estão em fase de “readaptação de função” e que não voltam a regência por motivos de saúde. Existe também a questão de não haver funcionários administrativos em número suficiente à demanda. Desde 1998 o estado não realiza concurso para essa área. Em contrapartida o Estado tem que valorizar esse profissional.

Esse é outro fator que, segundo a presidente do Sintego, fez com que o professor abandonasse a sala de aula , o financeiro. Escolheram a profissão, em sua maioria, porque está no sangue lecionar mas, financeiramente, com salários tão baixos, é melhor trabalhar em outros orgãos ou outra função e receber um salário digno. Aqui entram os professores temporários, que se esforçam para fazer um bom trabalho e são impedidos de ter a carreira valorizada e respeitada.

É necessário realização de concursos para professores e administrativos, mas é imprescindível sua valorização, ou seja o pagamento de um salário digno que faça valer a pena o retorno à regência. Que os professores possam se sentir incentivados novamente a lutar pela educação de qualidade em nosso país, começando em Goiás e com o apoio irrestrito do Secretário da Educação, Thiago Peixoto, e ainda o suporte do Governador Marconi Perillo.

Fontes: Jornal O Popular, edição de 20/02/2011 e edição de 21/02/2011 e ainda artigo de Ieda Leal Concurso na Educação, publicado em O Popular dia 28/02/2011.

Uma resposta a Os números e a realidade na educação em Goiás.

  1. Esther Carvalho diz:

    Sou aluna da rede estadual de Goiás e encaixo meu colégio em todos os requisitos e pontos citados no texto. Um ótimo texto por sinal, parabenizo quem o escreveu, pois expôs todos os pontos críticos e reais que existem hoje na educação de Goiás.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: