Governo novo incita mudanças, muitas mudanças.

Gov. Marconi PerilloQuero relatar aqui algumas mudanças na administração dos órgãos estaduais que ocorreram após mais uma vitória do Sr. Marconi Perillo na disputa pelo Governo de Goiás, no último pleito. Todos nós, funcionários públicos, sabíamos que essas mudanças ocorreriam em maiores ou menores escalas, quando se confirmasse a vitória dele nas urnas.

De todas as nomeações ocorridas, relato apenas algumas delas, visto que em duas estou diretamente ligada, e nas outras tenho apreço elevado pelas pessoas que foram nomeadas ou estão ligadas à nova gestão.

Começo falando sobre a nomeação do Desembargador Vitor Barboza Lenza para Presidente do Tribunal de Justiça de Goiás – TJGO (clique no link),  pois essa mudança afeta diretamente, familiares ligados a mim. Não conheço o Desembargador Paulo Teles pessoalmente, mas sei que desempenhou muito bem seu trabalho enquanto à frente do TJGO.

Desejo que o Desembargador Vitor Barboza Lenza possa desenvolver um excelente trabalho, e tenho a certeza de que ele não envidará esforços para fazer na sua gestão, o que for melhor para aquele órgão.

Quando falamos de Agepel, sabemos que estamos falando do órgão responsável pela expansão e desenvolvimento da cultura no Estado de Goiás. Com a nomeação de Gilvane Felipe para Gestor daquele órgão, sei que será muito bem administrado. Tive a honra de conhecê-lo pessoalmente no 2º Encontro dos Tuiteiros Culturais (2º ETCGO) e sei que ele sempre foi muito ligado aos eventos que envolviam cultura. Nada melhor que uma pessoa assim para administrar um órgão que vive disso.

Gilvane Felipe“A escolha desse nome não foi despropositada. Gilvane tem capacidade de interlocução entre os mais diversos agentes culturais, dialogando com a tradição (patrimônio material e imaterial, cultura popular, artesanato, saberes tradicionais, cultura em comunidades historicamente excluídas como pequenos agricultores, quilombolas, periferia das grandes cidades…) e a contemporaneidade (música alternativa, audiovisual, teatro de vanguarda, moda, intervenção visual urbana, arte circense…). (…)

Além disso, Gilvane tem um passado de comprometimento e entregas junto à área cultural. Em sua passagem pelo Sebrae de Goiás, o órgão foi marcado de forma indelével pela gestão firme para a Cultura.(…)”

Essas são palavras de Pablo Kossa postadas no seu blog

A indicação de Mauro Faiad  para a Secretaria de Ciência e Tecnologia promete muitos avanços para o setor.

Reilly“Mauro Faiad destacou duas linhas de trabalho que pretende enfatizar nessa gestão: Investimentos em inovação, aproximando a pesquisa do setor produtivo, e a capacitação profissional, melhorando a qualificação dos trabalhadores.” (leia na íntegra aqui).

Meus comentários se prendem ao fato da escolha de Reilly Rangel para Secretário Executivo da Sectec.  Tive, também, o prazer de conhecê-lo pessoalmente no 2º ETCGO onde ministrou uma palestra sobre TI. Como é uma área que me descobri muito interessada, passei a buscar informações sobre o assunto  e meu maior suporte era os artigos que ele postava em sua página do Twitter (@ReillyRangel) e no seu blog. Como ele tem uma visão muito ampla das necessidades para a evolução da TI em Goiás, eu diria que a escolha foi muito acertada.

A indicação do Deputado Thiago Peixoto para assumir a Secretaria da Educação me atinge. Sou funcionária daquele órgão, desde 1999. Então qualquer mudança que for feita me afeta direta ou indiretamente.

Sec. Thiago Peixoto# Por que o senhor aceitou ser secretário da Educação de Marconi Perillo (PSDB)? (clik no link)

Por uma razão muito simples: o que o governador me convidou a fazer é trabalhar pelo Estado, promover uma reforma educacional em Goiás. E não vejo qualquer contradição ou problema em trabalhar pelo Estado. Mais do que isso, as eleições passaram. Ele tem dito o tempo todo que vai fazer um governo acima de questões político-eleitorais e eu entendo que é um gesto nobre convidar alguém de outro partido, que já foi seu adversário político, para ocupar uma pasta tão importante.”

A principal proposta dele, além de promover a reforma educacional de modo a alcançar a tão sonhada, educação de qualidade, é com relação ao piso salarial do professor e ainda o 14º salário a título de bônus por desempenho do professor, que terá como base o desempenho dos alunos. Para ele a valorização do professor é uma prioridade em sua gestão, mas que essas mudanças que virão, terão foco no aluno. O Secretário afirma que quando se fala em educação, a ousadia é fundamental. Leia aqui.

Afirmou também que vai enfrentar o que for preciso; que quer abrir novos caminhos. Diz isso se referindo as represálias ou  punições que pode receber. Ainda está em discussão a sua expulsão do PMDB por ter aceito o convite do Governador, que é do PSDB. Leia na íntegra aqui.

Quando se fala em educação estão pensando apenas no âmbito escolar, na pessoa dos professores e administradores de lá.  Quero afirmar que a escola não sobrevive sem o suporte das Superintendências. Existem funcionários da Seduc que trabalham nos vários departamentos existentes nela, que também precisam do reconhecimento e valorização profissional. Só precisa ser definida a questão da forma para avaliação do desempenho profissional dos mesmos, visto que não prestam serviço para o aluno, e sim para a escola.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: